Ilda Pereira conquista Ásia

Ilda Pereira conquista Ásia

TLIMBC (Timor Leste International Mountain Bike Challenge) é uma jornada dupla de BTT. No mesmo fim de semana Timor acolhe a Asia Mountain Bike Series para as provas de XCO e DHI que este ano foram Categoria 1 UCI. Ilda Pereira, que compete Cross Country Olímpico, por um ano mais representou Portugal e alcançou medalha de bronze e de prata, respectivamente.

A atleta Vimaranense, com um curto intervalo de 3 dias, disputou também o mítico Tour de Timor, prova por etapas e manteve uma prestação de alto nível, conquistando desde a primeira etapa o segundo lugar do pódio (atrás da campeã do mundo de estrada, a Australiana Peta Mullens), lutando ainda pelo prémio de montanha, liderança de faixa etária e medalha de prata por equipas mistas para a equipa de Portugal com Celina Carpinteiro, David Vaz e Valério Ferreira). “O TDT este ano apresentou-se reinventado e de cara lavada: com um cardápio de etapas muito completo e exigente, uma organização empenhada e comidinha boa… (risos)”.

MTB Hero Himalaya é uma prova de BTT por etapas de referência internacional. O projecto iniciou em 2005 e de lá para cá testemunhou a participação de campeões como Luis Leão Pinto, Andi Seewald, Corry Wallace, Catherine Williamson e a nossa Ilda Pereira, entre outros pilotos de ranking UCI - mais e mais pilotos profissionais e classificados pela UCI e equipas como Rocky Mountain, Kona Bikes, Cannondale, Força Aérea têm mostrado interesse neste evento. Ilda Pereira marcou presença pelo 3º ano consecutivo e colocou o BTT Torcatense no 2º lugar do pódio, depois de perder a liderança das etapas para a Campeã Europeia Catherine Williamson, relegando para o 3º posto a corredora da Rocky Mountain Karen Hill. Ilda diz que é sempre muito mais do que os 8 dias de competição. “As etapas levam-nos pelo Estado de Himachal Pradesh, Índia, a partir da "rainha dos montes" Shimla para o "Vale dos Deuses" Kullu seguido pela "Pirâmide do Himalaia" Kangra e finalmente concluindo a "terra de sua santidade" Dharamshala”. No total, são cerca de 580km com um ganho de elevação de quase 16km, sendo o ponto de maior elevação Jalori Pass (3120 m).

Sendo já uma atleta reconhecida na Ásia, a vimaranense recebeu convite do Diretor de Corrida, Comandante Rajesh Thakur, para integrar o pelotão da 1ª edição do MTB Arunachal, no homólogo estado - o mais selvagem e menos explorado da Índia, lar de 26 tribos indígenas. Para Ilda, que está habituada a altos desafios nas competições em que participa, integrar a “primeira corrida MTB internacional no Nordeste Índia”, do belo Vale Mechuka até Itanagar, cobrindo 730kms em 6 etapas, foi um convite do amigo que não podia recusar. Conquistou a liderança da corrida logo na 1ª etapa e não mais abdicou de subir ao lugar mais alto do pódio, apesar de alguns problemas mecânicos que a própria soube resolver, terminando a última etapa com câmara de ar e raio “colado com tape”.

Em Tawang um outro evento de BTT estava prestes a começar, marcando o início do Festival. De lá, Sir Ramesh Linggi e Sir Romeo Meetei viajaram para oficializar o convite à corredora internacional Ilda Pereira não só para integrar o privilegiado grupo de pilotos desta 1ª edição mas também para formar o quadro técnico da corrida. O evento pretende promover o turismo numa zona tão bela quanto marcada pelos passados conflitos com a China, com passagem por Zela Pass a 13700 pés, e, simultaneamente, servir de plataforma para os jovens atletas, contando com o Departamento do Desporto e da Juventude. “Cheguei de madrugada a Guwahati e não tratei da minha bicicleta, como é a minha rotina de corredora. A minha Qüer ficou na mala. Fui cedo para um briefing técnico onde conheci a equipa e responsáveis, delineamos o formato da corrida, aspectos técnicos, horários, tempos, … e, a partir daí, não paramos: comprar a comida para a corrida, a louça, talheres… Estava totalmente dentro do Tawang MTB Challenge!” Ilda foi ainda “treinadora” no próprio terreno mas não cedeu do primeiro lugar de honra na Cerimónia de Encerramento.

Ilda Pereira compete em Timor de 16 a 23 de Setembro

Ilda Pereira compete em Timor de 16 a 23 de Setembro
 
Ilda Pereira arrecada pontuação no XCO TLIMBC C1 e no Tour de Timor C3
 
A atleta vimaranense Ilda Pereira esteve em prova ao mais alto nível em Timor, representando o BTT Torcatens, em 3 competições Internacionais.
A Ilda começou por competir no Cross Country Olímpico, classe 1 Internacional, a contar para a Asia Mountain Bike Series. A atleta, mesmo já não estando habituada a este tipo de competições, andou sempre junto da cabeça da corrida, tendo apenas perdido o contato com a frente quando ultrapassavam atletas de outras classes, atletas estes mais lentos, em zonas de difícil ultrapassagem. Arrecadou o 3º lugar nesta competição, partilhando pódio com a líder do Campeonato Asiático e a sua compatriota.
No dia seguinte, a Ilda participou no DHI de classe 1 Internacional, tendo alcançado um fantástico 2º lugar, "pilotando" a sua Quer 29" Protótipo, num pódio partilhado com a líder da vertente do Campeonato Asiático e a sua compatriota.
A prova final, que arrancou 1 dia depois, foi o Tour de Timor, prova composta por 5 etapas com um bom naipe de atletas internacionais. Na 1ª etapa, 84km com 1868mts de desnível, a Ilda terminou no 2º posto, atrás da atleta Australiana, Petta Mullens, já campeã do Mundo de ciclismo. Terminou também em 2º lugar nos 81km e 1951mts de desnível da 2ª etapa, aumentando a diferença para a 3ª classificada, a actual Campeã Nacional de Maratonas, Celina Carpinteiro. Os 114km e 1413mts de desnível da 3ª etapa previam-se difíceis para as características da Ilda, tendo-se defendido da melhor forma, terminando em 2º lugar e mantendo a diferença para a 3ª atleta. A etapa 4 foi a etapa crucial da corrida, com 84km e 2475mts de acumulado, aproveitando ao máximo as duras subidas e rápidas descidas para aumentar a sua distância para a 3ª classificada em mais de 30min e cimentando o seu 2º lugar. A última etapa, imensamente rolante, com 112km e apenas 533mts de desnível apresentava-se como sendo a de maior dificuldade para a atleta. A “pequena” Ilda defendeu-se ao máximo em grandes estradões e contra o vento, terminando a corrida com um honroso 2º lugar numa corrida tão dura e exigente.
Para além do 2º lugar na geral feminina, foi a 1ª classificada em atletas do seu escalão etário e terminou em 3º na classificação do QOM (Queen of Mountain)

Ilda Pereira 10ª em Itália

3 Epic - Tre Cime Lavaredo Mtb Marathon - Circuito World Marathon Series

 

A atleta Torcatense Ilda Pereira esteve presente na Maratona do Circuito Mundial, World Marathon Series, 3 Epic em Itália, já de olhos postos em preparar 2018. Nesta competição pontuou para os próximos Mundiais de 2018, que se realizarão no mesmo local, onde a Ilda pretende marcar presença.

Com o pensamento na qualificação para o próximo Mundial, a Ilda participou com dois objectivos: angariar pontuação para essa qualificação e reconhecer o que será a prova do Mundial em 2018 que se realizará no mesmo local.

A maratona disputou-se em Auronzo com uma distância de 95,8km e com uns duríssimos 3183mts de acumulado, tendo chegado por duas vezes aos 2050mts de altitude. A prova é caracterizada pelas longas e algumas muito inclinadas subidas e com rápidas e técnicas descidas. Desenrolou-se com um cenário magnífico dos cumes dos Alpes e dos lagos locais.

A Ilda partiu e seguiu com o grupo de atletas profissionais, entre elas Campeã Europeia, vice-campeã Mundial, campeãs Nacionais de vários países Europeus, mantendo-se na frente da corrida e foi gerindo sempre o seu esforço para o longo percurso que a esperava. O tempo a partir do meio da prova mudou, tendo começado a chover e a temperatura desceu bastante.

Saiu de Itália com um excelente 10º lugar, com pontos alcançados e com o percurso já na mente para se preparar da melhor forma para o Mundial.

Ilda Pereira domina Alta Via Stage Race

A atleta Vimaranense Ilda Pereira venceu as 8 etapas e a geral da Alta Via Stage Race

A prova por etapas desenrolou-se em Liguria, Itália e contou com mais de 500km e mais de 19.000mts de acumulado. A prova desenrolou-se sempre pelos fantásticos trilhos do Alta Via, sempre com um elevado relevo, junto ao mar e com paisagens únicas e fantásticas. Teve desníveis desde o nível do mar até mais de 2200mts nos Alpes, com singletracks únicos e descidas alucinantes nos percursos de Enduro que são também uma marca da Região. A elevada temperatura e humidade estiveram sempre presentes durante as etapas.
A competição contou sempre com um ritmo muito elevado proporcionado por rápidos e experientes atletas de 12 nacionalidades presentes na competição. 
De Riccò del Golfo a Pigna desenrolaram-se as 8 etapas do Alta Via onde Ilda Pereira conseguiu o magnifico facto de ter vencido todas e por conseguinte ter vencido a competição

Ilda Pereira vence Berço Urban Race

Ilda Pereira vence Berço Urban Race

 

A equipa Torcatense Casa Myzé Team esteve presente no Berço Urban Race, prova de 3h de Resistência realizada nas imediações do Castelo e Centro Histórico de Guimarães.

A prova teve um percurso citadino fantástico percorrendo zonas Históricas e lindíssimas de Guimarães, Castelo, Paço dos Duques, Centro Histórico… Para além dos lugares percorridos o evento foi realizado durante o início da noite, criando imagens únicas nocturnas.

A equipa contou com duas duplas masculinas e com um elemento a solo feminina. Todos os elementos partiram do meio das 3 centenas de atletas presentes, obrigando a bastantes ultrapassagens logo no princípio da corrida.

Os jovens da formação Torcatense, Lucas Erlhagen e João Fernandes, partindo para o start loop e 1ª volta o Lucas, tendo feito uma primeira volta fantástica proporcionando ao João na 2ª volta um lugar muito bom que mantiveram assim até ao fim das 3h, fizeram da prova um treino excepcional para futuras competições, fazendo voltas revezadas. Terminaram com 12 voltas realizadas.

A segunda equipa em competição, com dois elementos do staff da equipa, Carlos Ferreira e Heitor Lima. O Carlos iniciou a competição tendo tido uma queda a meio da 1ª volta, mesmo assim Heitor Lima ainda completou a corrida com uma boa prestação.

A Solo, a competir entre as atletas femininas, Ilda Pereira arrancou e juntou-se logo à frente da corrida junto de atletas masculinos. Venceu com 12 voltas, tendo gerindo muito bem a prova fazendo voltas sempre muito regulares de início a fim.