Ilda Pereira 2ª no 12º HERO MTB Himalaya

Ilda Pereira foi 2ª naquela que é considerada uma das mais duras corridas do Mundo, HERO MTB Himalaya, prova de BTT por etapas

A equipa Torcatense esteve na India, Himalaias, na prova mais antiga da Asia e uma das provas mais duras do Mundo. Composta por 15.000mts de acumulado positivo nas suas 8 etapas, estes divididos pelos 650km totais, a corrida percorre fantásticos trilhos, singletracks, trilhos de cavalos, atravessa rios, … na bela cordilheira dos Himalaias com todo o encanto característico da India.

Partiram de Shimla para a competição 3 riders vimaranenses, dois deles em competição Open Solo Feminino (a disputar o título de Quen of Himalaya entre 7 atletas de várias nacionalidades europeias)  e um na vertente não competitiva.  

A 1ª etapa, com 86km e com muito desnível, foi um habituar à altitude e ao clima húmido da zona, terminando Ilda Pereira em 2º e Tânia Lima em 5º lugar.

Já na 2ª etapa, esta com uma grande descida em singletrack, onde a Ilda atacou a etapa e rolou em 1º lugar, tendo perdido esta posição já na subida final onde o calor e o sol se tornaram muito intensos e a atleta ainda não acostumada foi forçada a baixar o ritmo. Tânia Lima manteve a sua 5ª posição.

A Jalori Pass na 3ª etapa é uma passagem mítica a 3200mts de altitude: começa nada mais nada menos do que com 45km de subida contínua, seguida de uma descida bastante rápida e uma nova subida final também bastante longa. Ilda geriu bem o esforço e classificou-se em 2º lugar mantendo a sua posição na geral. Tânia Lima, ainda não habituada à altitude, esforçou-se para manter a sua posição até ao final da etapa, algo alcançado.

O 4º dia foi dia de repouso para os atletas apesar de, na verdade, os nossos atletas vimaranenses se terem mantido sempre muito ativos nas visitas que realizaram às escolas locais, no contacto com os grupos de estudantese professores e com o folclore local.

De volta à competição, a 4ª etapa contou uma vez mais com umas grandes subidas iniciais e uma zona a descer muito técnica na chegada. Tanto Ilda como Tânia mantiveram as suas classificações sem alteração.

A 5ª etapa foi mais uma etapa com subidas seriamente quentes com o Sol muito forte, onde todos os atletas tiveram que gerir toda a longa etapa. As atletas Torcatenses sempre muito bem, terminaram a etapa nas mesmas posições das classificações gerais.

Já com mais de meia competição feita, Ilda Pereira partiu para a 6ª etapa confiante de dar luta à 1ª atleta, a campeão europeia de renome Catherine, e tal aconteceu, desde a 1ª subida que estiveram sempre roda na roda, terminando com a Ilda a vencer a etapa, colocando assim outra adversária na terceira posição. Tânia, mais uma vez, gerindo muito bem o seu ritmo, terminou a etapa em 5º lugar.

A 7ª etapa previa-se muito difícil, com uma passagem a subir com 7km em caminhos de cavalos. Os atletas tiveram de caminhar com a bicicleta às costas nessa longa subida, sempre com cavalos a passar e a obstruir o caminho, para além dos rebanhos de centenas de ovelhas e as sempre presentes “vacas sagradas”. A atleta Ilda Pereira perdeu bastante tempo nessa parte, mesmo assim não baixou os braços e lutou na subida e descida seguintes para chegar à frente da corrida. Apenas um engano numa passagem de um rio fez com que não pudesse chegar à linha de meta a lutar pela etapa. Tânia Lima procurou estar sempre acompanhada por outros atletas, tendo mantido a sua posição.

A última e mais pequena etapa previa-se simples mas nada disso aconteceu. A etapa tinha passagens muito técnicas e zonas bastante difíceis. Mais uma vez Ilda Pereira, confiante em terminar o HERO MTB Himalaya em 1º, partiu com a intenção de lutar pela etapa, e tal voltou a acontecer tendo terminando em Dharamshala com mais uma  vitória de etapa. Tânia Lima teve mais uma excelente etapa, gerindo muito bem o seu ritmo, terminou em 5º lugar.

Luis Lima esteve também com a equipa em ação na vertente não competitiva, aproveitando cada km para apreciar toda a beleza dos Himalaias.

Também com a comitiva Torcatense esteve como Voluntário em Mecânica o Presidente Bruno Magalhães - em ação desde que chegaram a Shimla, preparando as bicicletas dos mais de 70 atletas para a competição. Durante as etapas ele esteve nos pontos de assistência técnica e nas feed zones sempre ativo na ajuda necessária e no fim das etapas sempre muito atarefado em repor todas as bicicletas para o dia seguinte.

Esta foi uma experiência muito positiva em que se evidencia uma organização exímia! Estamos já com os olhos postos em 2017 para podermos repetir e melhorar toda esta experiência.

“More than a race, a whole life time experience:  HERO MTB Himalaya!”